Renzi lamenta "brexit" e defende uma Europa "mais humana e mais justa"

Roma, 24 jun (EFE).- O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, lamentou nesta sexta-feira o resultado do "brexit" (saída do Reino Unido do bloco comunitário), dizendo que a Europa é o futuro e defendendo a construção de uma União europeia (UE) "mais humana e mais justa".

"Devemos mudar a Europa para torná-la mais humana e mais justa. Mas a Europa é nossa casa, é nosso futuro", disse Renzi em mensagem publicada na rede social de Twitter.

Renzi escreveu estas palavras logo depois que seu governo fez em Roma uma reunião de urgência para avaliar as consequências do "brexit".

A reunião aconteceu com urgência momentos depois de se conhecer os resultados da consulta realizada ontem e que deu a vitória aos partidários da saída do país.

Neste encontro participaram além de Renzi, o ministro da Economia, Pier Carlo Padoan, o de Relações Exteriores, Paolo Gentiloni, e o de Desenvolvimento Econômico, Carlo Calenda.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos