Le Pen lamenta que Hollande se recuse a realizar referendo na França

Paris, 25 jun (EFE).- A líder do ultradireitista Frente Nacional (FN), Marine le Pen, lamentou neste sábado após se reunir com o presidente francês, François Hollande, que o govenante se recuse a realizar um referendo sobre a permanência da França na União Europeia (UE).

"A visão da União Europeia do presidente hoje é a mesma que na quarta-feira", declarou Le Pen após ser recebida no Palácio do Eliseu por Hollande, que neste sábado se reúne com as diferentes forças políticas francesas para analisar o "Brexit", a saída do Reino Unido da UE.

Le Pen, cujo partido sempre defendeu a realização de um referendo sobre a continuidade na UE, argumento que voltou a ganhar força após a vitória dos eurocéticos na consulta britânica, manifestou a Hollande o desejo que os franceses também possam se expressar em uma votação.

Hollande rejeitou completamente essa opção, conhecida como "Frexit", para o lamento de Le Pen, que lembrou que 55% dos franceses votaram "não" no referendo para ratificar a Constituição Europeia em 2005.

Além disso, Le Pen reiterou a Hollande a vontade de mudar o sistema eleitoral no pleito legislativo francês, já que, segundo sua opinião, a Assembleia Nacional "não representa o pluralismo nacional", pois considera que o FN está menos representado do que deveria, com sua sobrinha Marion Maréchal-Le Pen como única deputada sobre um total de 577 cadeiras.

"Temos a sensação de ter vindo para nada", resumiu Le Pen ao sair da reunião com o presidente francês.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos