Papa e patriarca armênio pedem solução pacífica para Nagorno Karabakh

Roma, 26 jun (EFE).- O papa Francisco e o patriarca apostólico armênio Karekin II expressaram neste domingo o desejo de chegar a uma solução pacífica no conflito relacionado com a região de Nagorno Karabakh, entre Armênia e Azerbaijão.

"O respeito pelas diferenças religiosas é a condição necessária para a pacífica convivência de diversas comunidades étnicas e religiosas", disseram ambos líderes em uma declaração conjunta assinada na sede do Patriarcado, Etchmiadzin.

"Por essa razão, porque somos cristãos, estamos chamados a buscar e desenvolver vias de reconciliação e de paz. Neste sentido expressamos também nossa esperança para uma solução pacífica relacionada com a questão do Nagorno Karabakh", afirmaram.

Armênia e seu vizinho pelo leste, Azerbaijão, se enfrentam desde os anos 80 por causa da soberania da região do Nagorno Karabakh, integrada em época soviética em território azerbaijano mas povoada majoritariamente por armênios.

Após vários anos de conflito, em 1994 se entabulou um cessar-fogo, frequentemente quebrado, a última vez em abril, quando ocorreram alguns bombardeios que mataram várias pessoas, como denunciou o patriarca perante o papa em um encontro realizado ontem na capital armênia, Yerevan.

Este tema é um dos mais críticos nas relações no Cáucaso meridional, principalmente se for levado em conta que Baku é aliado da Turquia, vizinha da Armênia pelo oeste e historicamente inimiga de Yerevan.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos