Detidos 16 suspeitos de protagonizar distúrbios em Esplanada das Mesquitas

Jerusalém, 28 jun (EFE).- A Polícia de Israel informou nesta terça-feira que prendeu 16 pessoas suspeitas de protagonizar distúrbios na Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém, depois que jovens palestinos se entrincheiraram no início da manha em Al-Aqsa.

Em comunicado, o porta-voz da corporação, Micky Rosenfeld, disse que os detidos eram "suspeitos de envolvimento no lançamento de pedras contra oficiais e de promover distúrbios no Monte do Templo (nome que os judeus dão ao lugar, conhecido pelos muçulmanos como Nobre Santuário) esta manhã".

Perante esses incidentes, a Polícia usou veículos antidistúrbios e aumentou os patrulhamentos e as medidas de segurança para impedir novos atos violentos.

No início do dia, dezenas de jovens palestinos se entrincheiraram na Mesquita de al-Aqsa, o que levou à Polícia israelense a declarar o fechamento do complexo sagrado por três dias.

"Não haverá visitas ao Monte do Templo de hoje a quinta-feira", informou o órgão em comunicado.

A Polícia informou que reprimiu manifestantes que lançavam pedras de manhã e que causaram ferimentos leves em uma mulher judia que estava no Muro das Lamentações, ao lado da Esplanada.

"Apesar da decisão adotada (de fechar a Esplanada) também esta manhã jovens muçulmanos mascarados lançaram pedras na Porta dos Mugrabi (onde fica a Polícia)", informou outra fonte da Polícia posteriormente.

Hoje é o terceiro dia seguido de confrontos no local com intervenções policiais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos