Engenheiro considerado pai dos mísseis intercontinentais morre aos 103 anos

Los Angeles (EUA.), 28 jun (EFE).- O engenheiro americano Simon Ramo, que se destacou no campo da tecnologia aeroespacial e na indústria militar, nos quais é considerado o pai dos mísseis intercontinentais, morreu nesta terça-feira aos 103 anos na cidade californiana de Santa Mónica.

A notícia da morte foi confirmada pelo filho do engenheiro, Jim Ramo, que disse ao jornal "Los Angeles Times" que o pai morreu por causas naturais enquanto dormia.

Nascido em 7 de maio de 1913 em Salt Lake City, no estado de Utah, Ramo provinha de uma família de emigrantes lituanos e com 23 anos obteve o doutorado em engenharia elétrica no Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech).

Trabalhou para companhias como General Electric e Hughes Aircraft, e grande parte da carreira foi dedicada ao desenvolvimento e modernização da indústria militar durante a Guerra Fria.

Entre seus maiores trabalhos estão o programa americano de mísseis intercontinentais e seus avanços na pesquisa dos micro-ondas.

O nome e o sobrenome do engenheiro figuram em várias patentes. Em 2014, quando já tinha cem anos, registrou uma invenção de aprendizagem baseada em computadores.

Autor de diversos livros sobre suas pesquisas e cofundador da empresa TRW com Dean Wooldridge, Ramo recebeu, entre outros reconhecimentos, a Medalha Presidencial da Liberdade dos Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos