Líder britânico diz que UE está "triste porque nega fracasso de seu projeto"

Bruxelas, 28 jun (EFE).- O líder do partido independentista do Reino Unido (UKIP), Nigel Farage, disse nesta terça-feira no Parlamento Europeu (PE) que a União Europeia (UE) não reconhece o "fracasso" de seu projeto e pediu diálogo para "um acordo sensato, sem tarifas".

"A razão pela qual os senhores estão tão tristes e tão zangados está clara: os senhores estão negando o fracasso de seu projeto europeu", disse Farage aos eurodeputados, reunidos em uma sessão plenária extraordinária para analisar as consequências do resultado do referendo britânico.

Farage, que foi vaiado quando tomou a palavra, pediu um diálogo "maduro" para conseguir "um acordo sensato e sem tarifas", e se mostrou convencido que "sem acordo, a UE perderá mais que o Reino Unido".

"Quando vim aqui há 17 anos para liderar uma campanha com o objetivo de sair da UE, os senhores riram de mim... Agora não estão rindo, não é verdade?", afirmou o político britânico.

"Podemos chegar a uma situação de tarifas sobre os automóveis com as quais centenas de alemães perderiam seu emprego. Sejamos sensatos e negociemos um acordo livre de tarifas sensato", afirmou Farage.

O líder do UKIP disse que, assim que o Reino Unido estiver fora da UE, seguirá "cooperando" com a UE.

"Seremos seu melhor amigo no mundo todo, vamos fazer isso com sensatez", ressaltou Farage.

O político britânico também disse estar "de acordo" com o presidente da Comissão Europeia (CE), Jean-Claude Juncker, ao afirmar que "o povo britânico votou e agora é preciso adiantar o processo".

Nessa mesma linha se pronunciou a líder da Frente Nacional da França, Marine le Pen, que qualificou o resultado do referendo como "de longe, o maior evento histórico em nosso continente desde a queda do Muro de Berlim".

"Por que se irritam assim? O voto de nossos amigos britânicos é, de longe, o maior evento histórico em nosso continente desde a queda do Muro de Berlim, é um grito à liberdade", afirmou a política francesa.

Para Le Pen, o resultado do referendo é "uma vitória da democracia e um tapa na cara de um continente europeu baseado no medo, na chantagem e na mentira".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos