Bombardeios aéreos na cidade de Aleppo deixam pelo menos 11 mortos

Beirute, 1 jul (EFE).- Pelo menos 11 pessoas morreram nesta sexta-feira, entre elas vários menores, por bombardeios de aviões de guerra em Aleppo, a maior cidade do norte da Síria, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG precisou que dois aviões atacaram simultaneamento a zona de Al Heluania e áreas próximas ao bairro de Tariq al Bab.

O Observatório não descartou que o número de mortos aumente porque há pessoas gravemente feridas.

A origem dos aparelhos que perpetraram estes bombardeios é desconhecida, já que atualmente tanto a coalizão internacional como a aviação russa e a síria realizam ataques nesta província.

Desde 22 de abril, Aleppo sofre uma onda de violência apesar de no começo de maio ter ocorrido uma trégua de uma semana, estipulada pelos Estados Unidos e Rússia, e no início de junho ter havido outra cessação de hostilidades de 48 horas.

Pelo menos 666 civis morreram e cerca de 3 mil ficaram feridos desde essa data pelo aumento dos ataques na cidade, de acordo com os dados publicados pelo Observatório há nove dias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos