Bombardeios da coalizão na Síria deixam pelo menos 9 mortos

Beirute, 1 jul (EFE).- Pelo menos 9 membros da mesma família, a maioria deles menores de idade, morreram nesta sexta-feira por um bombardeio da coalizão internacional contra posições do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) na cidade síria de Manbech, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Duas irmãs e seus sete filhos mais novos perderam a vida pelos ataques aéreos da coalizão, que é liderada pelos EUA, em Manbech, controlada pelo EI e situada no nordeste da província setentrional de Aleppo.

Os bombardeios ocorreram no meio dos combates entre os radicais e as Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada curdo árabe, respaldada por Washington, no interior de Manbech.

As FSD conseguiram avançar hoje e tomaram a metade meridional do bairro de Al Hizauna.

O Observatório indicou que várias explosões atingiram a cidade e acredita-se que poderiam ser carros-bomba detonados pelo EI para impedir o progresso de seus rivais.

As FSD iniciaram no final de maio uma ofensiva para tomar o controle de Manbech, um dos redutos dos extremistas em Aleppo, junto à população de Al Bab, cerca de 20 quilômetros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos