Com 70% dos votos apurados, oposição leva vantagem em eleição na Austrália

Sydney (Austrália), 2 jul (EFE).- O Partido Trabalhista, liderado por Bill Shorten, abriu pequena vantagem para a coalizão Liberal-Nacional, do primeiro-ministro da Austrália, Malcolm Turnbull, com quase 70% dos votos apurados das eleições gerais realizadas neste sábado no país.

Com o resultado parcial, os trabalhistas somam 66 cadeiras contra 63 da coalizão governante, das 150 que compõem o parlamento federal. Para formar governo sem a necessidade de outras alianças, o vencedor precisa de pelo menos 76 deputados, segundo a Comissão Eleitoral.

"Neste ponto, o resultado não é claro. Vemos um giro que poderia não ser suficiente para derrotar o governo, mas também estamos observando os trabalhistas ganhando cadeiras", comentou o analista político da emissora local "ABC" Antony Green.

As eleições estabelecerão os donos das 150 cadeiras do parlamento federal, entre 994 candidatos apresentados, que serão aqueles que decidam formar um governo com uma maioria simples, assim como os 76 do Senado, com 661 candidatos.

Os deputados têm um mandato de três anos, enquanto os dos senadores é o dobro, a metade dos quais se elegem cada triênio.

O dia transcorreu com normalidade, mas com alguns atrasos nas seções eleitorais que originaram longas filas, em parte pela confusão causada pelas mudanças ao sistema de votação para os senadores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos