Hezbollah afirma ter matado mentor de últimos atentados no Líbano

Beirute, 2 jul (EFE).- O grupo xiita libanês Hezbollah afirmou neste sábado que matou o cérebro dos atentados terroristas da última segunda-feira contra a cidade de Qaa, no leste do país, nos quais morreram cinco pessoas e outras 20 ficaram feridas.

Segundo a emissora "Al Manar", ligada ao grupo xiita, o mentor dos atentados, conhecido como Abu Khatab, morreu após ataques contra duas posições do Estado Islâmico (EI) nas regiões de Ras Baalbek e Al Zwaytine, no nordeste do país.

Na última segunda-feira, vários terroristas suicidas lançaram duas séries de ataques contra Qaa, cidade de maioria cristã. De acordo com a "Al Manar", o EI pretendia demonstrar com os ataques que era capaz de realizar atentados no interior do Líbano.

Segundo o Hezbollah, os suicidas tinham idades entre 16 e 24 anos. Entre eles havia cidadãos dos países árabes do Golfo Pérsico, mas o grupo xiita não especificou a nacionalidade dos terroristas.

Ontem, o líder do Hezbollah, Hassan Nasrallah, louvou a aliança do grupo com o regime do presidente da Síria, Bashar al Assad, e afirmou que graças à luta de seus combatentes no país vizinho, ao lado do regime, evitou a entrada de massa de jihadistas no Líbano.

Em agosto de 2014, o EI e a Frente al Nusra, filial da Al Qaeda na Síria, tomaram durante vários dias a cidade de Arsal, no nordeste do Líbano, onde capturaram 35 soldados, nove dos quais seguem reféns dos terroristas do EI.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos