Membros do Estado Islâmico são mortos em confrontos e bombardeios em Mossul

Mossul (Iraque), 2 jul (EFE).- Pelo menos 28 integrantes do grupo Estado Islâmico (EI) morreram neste sábado em confrontos com tropas do Iraque ou em bombardeios realizados pela coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos no sul de Mossul, principal reduto da organização jihadista no país.

Segundo o Comando de Operações para a Libertação de Ninawa, província cuja capital é Mossul, pelo menos 17 combatentes do EI foram abatidos durante um ataque lançado pelos extremistas contra a localidade de Al Hajj Ali, perto de Al Sahrqat, situada a 55 quilômetros ao sul de Mossul.

Em comunicado, o Comando explicou que a ofensiva foi repelida por soldados da 15ª Brigada do Exército e milicianos tribais, que contaram com o apoio da coalizão internacional.

De acordo com a nota, que não dá detalhes sobre eventuais baixas entre as tropas governamentais, vários dos jihadistas usavam coletes com explosivos.

Outros seis combatentes extremistas morreram em um ataque aéreo da coalizão na região de Mahata al Kahf, que também destruiu uma brigada de morteiros do EI. No bombardeio morreu outro importante dirigente do grupo, identificado como Ibn Mahmoud al Amami.

Em outra ofensiva aérea, desta vez contra a localidade de Yahla, na região de Al Qayara, também ao sul de Mossul, outros cinco jihadistas morreram, segundo o comunicado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos