Vulcão Planchón-Peteroa faz Chile acionar alerta amarelo

Santiago (Chile), 2 jul (EFE).- O Serviço Nacional de Geologia e Mineração do Chile (Sernageomin) declarou alerta amarelo em quatro municípios da região do Maule, a cerca de 270km de Santiago, depois de ser comprovado um aumento da atividade do complexo vulcânico Planchón-Peteroa.

O alerta abrange os municípios de Molina, Curicó, Romeral e Teno, com uma maior preocupação nos povoados de Los Queñes e Paso Vergara, que são os mais próximos ao vulcão, de 3.977 metros de altitude.

De acordo com o Sernegomin, entre os dias 16 e 30 do mês passado, o complexo vulcânico registrou um aumento da sismicidade, gerando um maior movimento dentro do vulcão. Isso pode levar a um processo de ativação do sistema de fraturas que pode facilitar, posteriormente, a ascensão de magma e com isso desencadear uma erupção.

O diretor do Sernageomin, Rodrigo Álvarez, explicou que embora os eventos registrados apresentem baixos níveis de energia e só sejam detectados graças à rede de monitoração instalada no vulcão, "o aumento da sismicidade e a localização destes eventos sugere variações no nível base da atividade".

No entanto, o diretor do Escritório Nacional de Emergência do Chile (Onemi), Ricardo Toro, indicou que o alerta amarelo representa a ativação de todo o Sistema de Defesa Civil, em nível comunal, provincial e regional.

O complexo vulcânico é vigiado por seis estações sismológicas, um sensor de infrassom, dois inclinômetros e três câmaras.

O Planchón-Peteroa ocupa o 15º lugar na lista de vulcões ativos mais perigosos do Chile. Em janeiro também foi acionado o alerta amarelo por um aumento das atividades, mas sua grande erupção mais recente data de 1991.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos