Al-Assad substitui ministros de área econômica do governo da Síria

(Acrescenta mais informação).

Damasco, 3 jul (EFE).- O presidente da Síria, Bashar al Assad, anunciou neste domingo a troca de cinco ministros de seu governo para lidar com as consequências econômicas da guerra no país.

A emissora estatal síria informou que o líder designou Adib Mayaleh como novo ministro da Economia, Ali Ghanem para o Petróleo e Zuheir Jarbutli para a Eletricidade. Além disso, Mamun Hamedan assumiu como ministro das Finanças e Adbullah como responsável pelo Comércio Interior. Mas Al Assad manteve outros nomes em posições-chave da administração, como os ministros de Interior e Defesa, assim como Walid Muallem nas Relações Exteriores.

Outras nove pastas de menor importância também tiveram mudanças. Uma delas é o Departamento de Informação, em que Ramez Turyuman substituirá Omran Zubi.

A remodelação do governo estava prevista desde a renovação do parlamento nas eleições legislativas do último dia 13 de abril. No fim de junho, Al Assad encarregou o até então ministro da Economia, Emad Mohammed Dib Jamis, de formar um novo governo, em substituição do primeiro-ministro Wael al Halaqi, no cargo desde 203.

Há dois anos, o presidente sírio realizou mudanças econômicas no governo, trocando os ministros de Finanças, Petróleo, Trabalho, Habitação, Assuntos Sociais e Comércio Interno, Obras Públicas e Agricultura para tentar fomentar a abalada economia do país.

Depois, em agosto de 2015, Al Assad nomeou dois novos nomes para os ministérios de Assuntos Sociais e Comércio Interno, e Defesa do Consumidor.

O conflito, que teve início em 2011, afetou gravemente a economia e a infraestrutura do país. Além disso, grupos terroristas e rebeldes armados assumiram o controle de amplas partes do território e dos recursos do país, entre eles campos de petróleo.

A cotação da moeda local despencou. Atualmente, um dólar vale 500 libras sírias. Antes da guerra, em março de 2011, cada dólar era cotado em apenas 50 libras sírias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos