Oficiais da polícia do Afeganistão são suspensos após investigação de ataque

Cabul, 3 jul (EFE).- O Ministério do Interior do Afeganistão suspendeu dez oficiais do alto escalão da polícia após as conclusões de uma investigação sobre o duplo atentado suicida contra um ônibus da polícia que provocou a morte de 38 pessoas e deixou outros 79 feridos em Cabul, informaram neste domingo fontes oficiais.

A investigação, feita por uma comissão escolhida pelo ministro do Interior, Taj Muhammad Jahid, concluiu um relatório que será entregue ao presidente do país, Ashraf Ghani, que deverá decidir quais medidas serão tomadas na sequência.

Um porta-voz do órgão disse à Agência Efe que os oficiais suspensos trabalham para o próprio ministério, para a Polícia de Cabul ou para o centro de formação de cadetes de onde saíram os ônibus que foram atacados no atentado.

Na ação reivindicada pelos talibãs, morreram 32 cadetes e seis civis. Dois suicidas chegaram perto do ônibus e acionaram os explosivos que estavam instalados em coletes vestidos por eles. Além disso, outros 78 policiais em formação e um civil ficaram feridos.

Ghani determinou uma investigação para averiguar se houve negligência na troca de pessoal, depois de um ataque similar dez dias antes ter deixado 14 seguranças mortos na embaixada do Canadá em Cabul, quando também estavam em um ônibus.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos