Sudão rejeita acusação dos EUA de cumplicidade com tráfico de pessoas

Cartum, 3 jul (EFE).- O governo sudanês rejeitou neste domingo um relatório do Departamento de Estado americano que pôs o país na "lista negra" de nações que não fazem o suficiente para combater o tráfico humano e afirmou que o texto "se baseia em informações incorretas".

Em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores do Sudão considerou que o documento americano "prejudica a imagem do país". Na "lista negra" do relatório anual do Departamento de Estado sobre o tráfico de pessoas no mundo, publicado na quinta-feira passada, aparecem oito novos países neste ano, entre eles Sudão.

O relatório reconheceu que o governo sudanês oferece ajuda declarada na luta contra o tráfico de pessoas, mas não atua para sua erradicação.

No começo de junho, o eritreu Mered Medhanie, um dos traficantes de refugiados mais procurados, foi detido em Cartum em uma operação com a participação do Reino Unido, da Itália e do Sudão.

O relatório americano também criticou o recrutamento de menores de idade pelo Exército sudanês e o envio deles ao front.

O Ministério sudanês declarou que o relatório dos Estados Unidos foi "muito tendencioso e distorce de forma proposital as posições do Sudão com relação a temas importantes", e ressaltou que o país seguirá "fiel a seus compromissos perante a comunidade internacional, especialmente a União Europeia".

"O governo se manterá fiel às leis internacionais assinadas e seguirá sendo parceiro ativo da comunidade internacional para fazer frente a essas questões vitais".

A nota ainda destacou em que "a política das forças sudanesas não inclui a utilização de crianças e que não há nenhum caso de recrutamento organizado de menores de idade no Sudão".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos