EUA entram em contato com sauditas após ataque suicida em consulado

Washington, 3 jul (EFE).- O Departamento de Estado dos Estados Unidos confirmou neste domingo à Agência Efe estar a par das informações que apontam que um suicida se matou perto do consulado americano na cidade saudita de Jidá, por isso que já estão em contato com as autoridades do país para abordar o ocorrido.

"Sabemos dos reportes sobre uma explosão em Jidá, e estamos trabalhando com as autoridades sauditas para obter mais informação neste momento", disse um porta-voz do Departamento de Estado, sob anonimato, em uma breve declaração.

Segundo a mídia local saudita, as forças de segurança do Consulado conseguiram impedir o ataque que aconteceu no começo de hoje, quando os EUA comemoram o dia da Independência, uma das festividades mais importantes do país.

Dois membros das forças de segurança que guardavam o consulado ficaram feridos e o suposto agressor foi morto.

Imagens divulgadas por alguns veículos de imprensa mostram o corpo do suposto agressor no chão, ao lado de um automóvel com a porta aberta em uma rua de Jidá, cidade no litoral do Mar Vermelho, próxima a Meca.

O consulado de Jidá foi também palco de um ataque de radicais islamitas em 2004, no qual nove pessoas morreram.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos