Governante bengali preside tributo às vítimas do ataque a restaurante

Nova Délhi, 4 jul (EFE).- A primeira-ministra de Bangladesh, Sheikh Hasina, presidiu nesta segunda-feira uma homenagem em honra aos 20 reféns, a maioria deles estrangeiros, e aos dois policiais que morreram no ataque jihadista a um restaurante em Daca, a capital do país.

O ato, que aconteceu no Estádio do Exército na região de Banani de Daca, começou por volta das 10h (horário local, 1h em Brasília), com a saudação de Hasina a familiares das vítimas e a representantes de seus países de origem: Itália, Japão, Estados Unidos e Índia.

Em seguida, a governante depositou uma coroa de flores sobre uma placa em honra aos falecidos, em frente a um pequeno palco com as bandeiras de Bangladesh e dos outros quatro países afetados, segundo as imagens divulgadas ao vivo pelas televisões locais.

Hasina, fortemente escoltada, deixou imediatamente o estádio e após sua saída representantes diplomáticos e familiares das vítimas também fizeram um tributo aos nove italianos, sete japoneses, quatro bengalis, um americano e uma indiana mortos.

Os corpos dos dois policiais já foram enterrados, enquanto os atos fúnebres das outras 20 vítimas civis acontecerão quando forem entregues a seus familiares e, em muitos dos casos, repatriados a seus países de origem.

Hoje é o segundo dia de luto nacional após o ataque jihadista por parte de sete homens (seis dos quais morreram e um foi detido) ao restaurante Holey Artisan, que fica na área diplomática de Daca e é frequentado por vários estrangeiros.

A Polícia confirmou que os sete agressores eram bengalis e cinco deles estavam sendo procurados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos