Chanceleres do Mercosul tratarão sobre situação da Venezuela em 11 julho

Assunção, 5 jul (EFE).- Os chanceleres do Uruguai, Argentina, Brasil e Paraguai manterão uma reunião no dia 11 de julho em Montevidéu para tratar sobre a situação política na Venezuela, país que deve assumir neste mês a presidência temporária do Mercosul, informou nesta terça-feira o chanceler paraguaio, Eladio Loizaga.

Loizaga disse que a data da convocação foi comunicada por Rodolfo Nin Novoa, chanceler do Uruguai, país que ostenta a presidência do Mercosul, e que agora corresponde a este coordenar a reunião com a chanceler da Argentina, Susana Malcorra, e o do Brasil, José Serra.

"A situação da Venezuela a cada dia complica mais e necessitamos do Mercosul para que o país tenha tranquilidade interna, paz, para que possa levar adiante os desafios que temos no próximo semestre", disse Loizaga aos jornalistas.

Na segunda-feira, Nin Novoa declarou que juridicamente corresponde passar à Venezuela a presidência temporária do Mercosul, que muda a cada seis meses, e que nesta ocasião isso seria feito sem a tradicional cúpula de chefes de Estado devido ao ambiente político no país caribenho e no Brasil.

A reunião de chanceleres foi solicitada no final de maio pelo Paraguai para tratar a situação da Venezuela no marco do Protocolo de Ushuaia sobre direitos humanos e em respeito à democracia do Mercosul.

O Paraguai é o único país que deu seu apoio explícito ao secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, no processo de aplicação da Carta Democrática desta organização à Venezuela, um instrumento jurídico com o qual procura aumentar a pressão internacional sobre o governo de Nicolás Maduro. EFE

jm/ff

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos