Hungria realizará em 2 de outubro referendo sobre cotas de refugiados

Budapeste, 5 jul (EFE).- O presidente húngaro, János Áder, convocou para 2 de outubro um referendo sobre o sistema de cotas da União Europeia (UE) para situar os refugiados.

De acordo com informações divulgadas nesta terça-feira, a pergunta sobre o referendo será: "Você quer que a União Europeia (UE) decida, sem o consentimento do parlamento (da Hungria), sobre o assentamento de cidadãos não húngaros na Hungria?".

A ideia do referendo sobre os refugiados foi ideia do partido do primeiro-ministro conservador Viktor Orbán, que se opõe firmemente à citada repartição por cotas.

O partido no poder Fidesz, de Orbán, considera que os húngaros devem decidir com quem convivem e fará campanha para que o "não" ganhe a consulta popular.

"Os húngaros serão os primeiros na União Europeia que poderão expressar sua opinião sobre as políticas de Bruxelas no tema de imigração", disse o presidente do gabinete do Chefe de governo, Antal Rogán, após anunciar a convocação.

"É preciso dizer não às políticas de Bruxelas (no referendo)", insistiu Rogán, após considerar que "não basta fortalecer a defesa das fronteiras".

Já em fevereiro, depois que Budapeste anunciou a intenção de convocar a população para que se manifeste sobre a repartição de refugiados por cotas, a Comissão Europeia questionou o papel do referendo no processo decisório dos vinte E oito.

A Hungria, junto a outros países centro-europeus como a Eslováquia, Polônia e República Tcheca, se opõe ao citado plano de realocação, elaborado por Bruxelas.

O governo de Budapeste fechou no ano passado suas fronteiras do sul para deter os refugiados que entravam no país desde Sérvia e Croácia.

Desde essa data, a legislação húngara penaliza com até 5 anos de prisão o cruzamento ilegal das fronteiras.

Além disso, a partir de hoje as autoridades húngaras aplicarão uma polêmica reforma legal que permite transferir os refugiados interceptados cerca das fronteiras ao outro lado das cercas fronteiriças.

Do outro lado das cercas, em uma estreita faixa de terreno ainda em território húngaro, os refugiados terão que ir à zona de registro, onde poderão apresentar suas solicitações de asilo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos