Macri diz que frente a Trump e o "Brexit" a resposta é a integração

Berlim, 5 jul (EFE).- O presidente da Argentina, Mauricio Macri, marcou nesta terça-feira diante do avanço dos "medos" que, para ele, representam o candidato republicano à Casa Blanca Donald Trump e a vitória do "Brexit" no Reino Unido, a melhor resposta deve ser a integração.

"Com a chanceler (Angela Merkel) falamos no almoço sobre esses medos, dos medos que estão dando a volta no mundo", declarou Macri, em seu comparecimento conjunto com a chefe do governo alemão, a uma pergunta sobre o candidato americano e o resultado da consulta britânica.

"Eu sou dos acreditam que o futuro está ligado à criação de mais redes, não de mais paredes. Acredito que este é o único caminho possível", acrescentou, para sustentar que quem dá "passa a mensagem contrária" está "avançando para o atraso".

"As melhores oportunidades são alcançadas exclusivamente com a integração", enfatizou, sem apontar explicitamente para Trump, ao término de seu encontro com Merkel, no primeiro dia de sua visita oficial à Alemanha, onde chegou procedente de Bruxelas e Paris.

A chanceler alemã, por sua vez, expressou sua convicção de que a vitória da saída no referendo do "Brexit" não afetará as relações futuras da América Latina com o bloco comunitário e nem o avanço nas negociações com o Mercosul, apesar das dificuldades no capítulo agrícola.

Merkel elogiou o renovado interesse mostrado agora pelo Mercosul no acordo, após um longo período em que não foi assim.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos