Justiça francesa condena mais dois ex-políticos ruandeses por genocídio

Paris, 6 jul (EFE).- A Justiça da França condenou nesta quarta-feira à prisão perpétua dois antigos políticos ruandeses, Octavien Ngenzi e Tito Barahirwa, por sua participação no genocídio de tutsis na cidade de Kabarondo, no leste de Ruanda, em abril de 1994.

A sentença, que põe fim a dois meses de processo, lhes considerou culpados de genocídio e crimes contra a humanidade em um massacre que deixou, pelo menos, 800.000 vítimas mortais em poucas semanas, quando elementos hutus radicais se dedicaram a exterminar os tutsis e outros hutus moderados .

Este é o segundo de uma série de processos judiciais contra ruandeses acusados de genocídio instalados na França.

No primeiro, o Tribunal Criminal de Paris condenou em março de 2014 o ex-capitão hutu, Pascal Simbikangwa, a 25 anos de prisão.

A Federação Internacional de Direitos Humanos (FIDH) qualificou hoje de "histórica" essa segunda decisão judicial, resultado de um processo no qual testemunharam mais de 100 pessoas e no qual, em sua opinião, "os direitos da defesa foram respeitados".

Ngenzi e Barahirwa, segundo o comunicado, ocupavam postos estratégicos "da vida política e administrativa local do município de Kabarondo" no momento dos fatos.

O tribunal considerou hoje que os dois dirigiram e participaram de várias reuniões nas quais se coordenaram ataques contra a população civil tutsi, e que comandaram os ataques cometidos por milícias contra milhares de refugiados em um centro de saúde e em uma igreja.

A FIDH detalhou também que ambos foram considerados responsáveis por ter supervisionado massacres maciços na região e de ter formado e liderado milícias que mataram várias dezenas de civis da etnia tutsi.

"Esta sentença reconhece a responsabilidade penal desses dois homens por sua participação nesse episódio sanguinário da história de Ruanda", disse a ONG, que se constituiu como parte civil no julgamento, na nota na qual celebrou essa decisão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos