Cultivos de coca aumentaram 39% em 2015 na Colômbia, segundo governo

Bogotá, 7 jul (EFE).- O ministro da Defesa da Colômbia, Luis Carlos Villegas, disse nesta quinta-feira que os cultivos de coca aumentaram 39% em 2015 em seu país, antecipando-se a um relatório que será divulgado amanhã pelo Escritório das Nações Unidas sobre Droga e Crime (UNODC).

"Há um aumento, segundo esse relatório, de 39% no número de hectares" dedicados à coca no país, com o que há no total 96.000 cultivos na Colômbia em comparação com os 69.000 que havia em 2014, detalhou Villegas em entrevista coletiva em Bogotá.

O ministro destacou que 81% dos hectares detectados no país se concentra nos departamentos de Nariño, Putumayo, Cauca e Caquetá, no sul do país, e no Norte de Santander (nordeste), na fronteira com a Venezuela.

Além disso, ressaltou que o município de Tumaco (Nariño), área de fronteira com o Equador, concentra 17% da área total cultivada de coca no país com 17.000 hectares.

O ministro explicou que o aumento dos cultivos no país se deve à "suspensão da fumigação aérea, fatores climáticos, fatores logísticos, o estado de aspersão em parques naturais e a proibição muito legítima que há para fazer aspersão nas jurisdições indígenas e afro-colombianas".

Em maio do ano passado o governo colombiano suspendeu as aspersões com glifosato, um potente herbicida químico, acatando assim uma decisão da Corte Constitucional que pediu que fossem levados em conta os possíveis riscos para a saúde humana das fumigações aéreas com essa substância.

Villegas destacou como outra das causas do aumento dos cultivos de coca "uma falsa expectativa criada pelas Farc" sobre o que acontecerá com os cultivadores de coca durante os programas do pós-conflito quando o governo e essa guerrilha assinarem um acordo de paz nos diálogos que mantêm em Havana há três anos e meio.

O ministro disse também que o governo está executando uma série de ações para fazer frente a esta situação, entre as quais se destacam a substituição e erradicação de cultivos ilícitos, operações marítimas e aéreas para deter o transporte do produto final e dos insumos e fumigação manual e terrestre.

"No ano passado foram erradicados 14.300 hectares e neste primeiro semestre de 2016 quase 11.000 dos 16.000 que são nossa meta deste ano", salientou.

Villegas também assegurou que espera que a assinatura de um acordo de paz do governo com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) reduzam os cultivos de coca no país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos