Favorito a vice-presidente de Trump elogia magnata em ato de campanha

Washington, 7 jul (EFE).- O histórico ex-presidente da Câmara dos Representantes dos EUA Newt Gingrich, um dos favoritos para se tornar vice-presidente na campanha de Donald Trump, elogiou o magnata em seu último comício conjunto em Cincinnati (Ohio).

"Não sei de nenhum outro momento na história dos EUA no qual um líder e o povo tenham se unido tão rápido como ocorreu durante o último ano com Donald Trump", indicou Gingrich, um dos nomes que soa com mais força para ser o eleito pelo virtual candidato à Casa Branca.

Em seu discurso acompanhado pelo multimilionário em um estado-chave como é Ohio, Gingrich pediu a todos os republicanos que "subam no carro de Trump" e inclusive se atreveu a dizer que "o único problema" do ex-aspirante a ser o nomeado do partido e, portanto antigo rival de Trump, Ted Cruz é que "não é Donald Trump".

O ex-presidente da Câmara dos Representantes durante a década de 90 disse que a diferença entre Trump e o resto dos candidatos presidenciais é que este "leva toda a vida criando empregos, construindo edifícios e ajudando que as coisas sejam feitas".

"Enquanto todos os demais falam de forma calma sobre como gostariam que mudassem as coisas em Washington, este menino vai dar um murro sobre a mesa", apontou Gingrich.

O discurso de hoje de Gingrich foi diametralmente oposto ao de ontem do senador Bob Corker, presidente do Comitê de Relações Exteriores do Senado, que também apareceu junto a Trump em um comício em Raleigh (Carolina do Norte).

O discurso de Corker, no entanto, se limitou a menos de 5 minutos no início do evento, nos quais louvou a capacidade de convocação do magnata imobiliário e explicou a boa impressão que tinha causado em sua família ao conhecê-lo. Logo depois ele que desceu do palanque e deixou todo o protagonismo a Trump.

Gingrich, que foi aspirante em 2012 à candidatura presidencial republicana, foi também presidente da câmara Baixa durante a presidência de Bill Clinton e um dos principais impulsores do processo de impugnação presidencial pelo escândalo da estagiária Monica Lewinsky.

Na lista de potenciais vice-presidentes republicanos estão também o senador pelo Alabama Jeff Sessions, o governador de Indiana, Mike Pence; e o governador de Nova Jersey, Chris Christie, que se retirou da disputa pela indicação presidencial republicana em fevereiro, entre outros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos