Republicanos atrasam votação sobre polêmica lei de controle de armas nos EUA

Washington, 7 jul (EFE).- A liderança republicana da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos decidiu suspender a votação que tinha previsto sobre um projeto de lei de controle de armas, respaldado pela Associação Nacional do Rifle (NRA, na sigla em inglês), já que enfrentava a uma ampla oposição democrata e também conservadora.

O presidente da Câmara, o republicano Paul Ryan, promoveu uma legislação que permitiria ao governo bloquear a venda ou transferência de uma arma de fogo se o Executivo demonstrasse perante um juiz em três dias úteis que o comprador poderia ter vínculos com o terrorismo.

A proposta, que surgiu após o massacre do último dia 12 de junho em uma boate em Orlando (Flórida), o pior da história americana com 49 mortos, provocou um forte rebuliço no Congresso, já que os democratas se opõem de maneira frontal e protagonizaram inclusive um protesto para que o Congresso tome medidas mais contundentes.

"Temos membros de ambos lados do corredor que querem fazer melhorias, que querem realizar mudanças no projeto de lei", explicou hoje Ryan perante a imprensa ao informar do atraso da votação, que aconteceu depois que alguns congressistas republicanos da ala mais dura expressaram sua oposição ao texto.

Em relação ao protesto no qual os democratas permaneceram mais de 24 horas sentados no chão do Congresso na semana passada, Ryan disse hoje que "todas as opções" estão sendo cogitadas em relação a uma possível medida disciplinar.

Os democratas argumentam que a legislação proposta pelos republicanos é inadequada, já que as autoridades teriam apenas três dias para convencer um juiz que uma determinada venda de armas deve ser bloqueada.

Em troca, sua proposta é um projeto de lei que impeça todo aquele que esteja sob investigação federal, e portanto esteja proibido de entrar em voos comerciais, de obter uma arma.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos