Governo e Farc apresentarão plano para substituir cultivos ilícitos

Bogotá, 8 jul (EFE).- O governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) apresentarão neste domingo o plano piloto de substituição voluntária de cultivos ilícitos que se iniciará em uma cidade do departamento de Antioquia, informaram nesta sexta-feira fontes oficiais.

A iniciativa, que inscreve-se dentro dos acordos fechados na mesa de Havana na qual o governo e as Farc negociam a paz, será apresentada no município de Briceño, detalhou a presidência da Colômbia em comunicado.

"A partir deste novo acordo, (as Farc) mudarão seu papel e se transformarão em promotores da erradicação do cultivo de coca e da semeadura de novos alimentos que gerem desenvolvimento", disse o alto conselheiro para Pós-Conflito, Direitos Humanos e Segurança, Rafael Pardo.

No evento, segundo o comunicado, será criada a primeira mesa de trabalho integrada por representantes do governo, das Farc e da comunidade de Briceño, que busca que no menor tempo possível sejam assinados os respectivos compromissos para o desenvolvimento do plano piloto.

Nessa ordem de ideias, o governo se compromete com a execução de um plano de atendimento imediato e a iniciada do processo de construção conjunta, participativa e articulada do plano de substituição e desenvolvimento alternativo.

As Farc, por sua vez, assumem a responsabilidade de erradicar voluntariamente aqueles cultivos nos quais este grupo teve algum tipo de incidência.

Enquanto isso, as comunidades se comprometem com a substituição de cultivos ilegais e a não serem parte de trabalhos associados aos cultivos ilícitos e sua comercialização.

Um relatório do Escritório das Nações Unidas Sobre Droga e Crime (UNODC) divulgado hoje em Bogotá afirma que a Colômbia duplicou em dois anos seus cultivos de coca e é o principal produtor de cocaína da América Latina.

O relatório "Monitoramento de territórios afetados por cultivos ilícitos 2015" indicou que os cultivos de coca na Colômbia chegaram nos dois últimos anos a 96.000 hectares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos