EI castiga jovem com 200 chicotadas por tentativa de abandono da religião

Em Beirute

  • Reuters

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) castigou um jovem com 200 chicotadas ao longo de três dias por "tentativa de apostasia" (renúncia de uma religião ou crença) na província de Deir ez Zor, no nordeste da Síria, informou neste sábado o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG explicou que o jovem tentou ajudar sua mãe a sair do território dominado pelos jihadistas.

Pouco depois foi capturado pelo EI, que o condenou a receber esse castigo na cidade de Al Bukamal, na fronteira entre Deir ez Zor e Iraque, indicou o Observatório, que não conhece o paradeiro da mãe do jovem.

Além de ser castigado, o homem terá que pagar uma multa aos extremistas no valor de US$ 500.

O EI proclamou no final de junho de 2014 um califado na Síria e no Iraque e, neste tempo, dominou partes do norte e do centro de ambos países.

Os radicais aplicam uma versão estrita da lei islâmica nos territórios que ocupam e impõem duros castigos, que às vezes provocam a morte dos que infringem suas normas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos