Governo do Equador suspenderá aulas em províncias afetadas por terremotos

Quito, 10 jul (EFE).- O governo do Equador suspenderá esta segunda-feira as aulas nas províncias litorâneas de Esmeraldas e Manabí, afetadas esta noite por dois fortes tremores com epicentro na mesma região devastada por um potente terremoto no dia 16 de abril.

Assim o afirmou o presidente equatoriano, Rafael Correa, à Televisão Pública do Equador que o contactou para conhecer detalhes sobre os eventos.

O Instituto Geofísico (IG) da Escola Politécnica Nacional informou em sua conta no Twitter que, de maneira preliminar, sujeito à revisão, o primeiro terremoto ocorreu às 21h01 (horário local, 23h01 de Brasília), atingiu 5,9 graus de magnitude e se originou a cerca de oito quilômetros de profundidade.

Dez minutos mais tarde, um segundo terremoto de 6,2 graus foi registrado na mesma região de Muisne, a uma profundidade de 10 quilômetros, segundo o IG em suas contas das redes sociais.

Correa confirmou que não gerou nenhum alerta de tsunami e que, por enquanto, também não foram reportados danos materiais nem pessoais.

O líder afirmou que foi ativado o Comitê de Operações de Emergência (COE) em Esmeraldas para atender a situação e afirmou que vários povoados do sul dessa província sofreram cortes de energia, sobre o que já trabalham as instituições respectivas para restabelecer o serviço.

"Estamos atravessando épocas difíceis, a natureza está nos colocando a toda prova", disse Correa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos