Protestos contra violência policial em Baton Rouge acaba com 48 detidos

Washington, 10 jul (EFE).- Pelo menos 48 pessoas foram detidas neste domingo em Baton Rouge (Louisiana), em um novo dia de protestos contra a violência policial devido à morte pela Polícia de um morador negro, em um incidente na terça-feira passada.

Segundo a rede de televisão local "WAFB", o que começou como um protesto pacífico não planejado, foi ganhando tensão entre grupos de manifestantes e os agentes que faziam a segurança, o que posteriormente derivou em confrontos e distúrbios.

A rede de televisão, que citou fontes policiais, afirmou que no final um total de 48 manifestantes foram detidos, com o que são quase 200 os presos nos protestos nesta cidade da Louisiana desde a sexta-feira passada, depois dos 30 do primeiro dia e cerca de 120 mais neste sábado.

O motivo do protesto é a morte de Alton Sterling, um homem negro de 37 anos que vendia CDs em frente a uma loja de Baton Rouge e que morreu depois que foi rendido por dois agentes brancos que foram ao lugar após uma ligação anônima que denunciava a presença de um homem que ameaçava os transeuntes.

A morte de Sterling gerou indignação entre a população de Baton Rouge, mas os protestos só se intensificaram na sexta-feira passada, depois que na noite anterior um ex-soldado negro de 25 anos identificado como Micah Xavier Johnson matou em Dallas (Texas) cinco policiais e feriu outras nove pessoas, sete delas também agentes, durante uma manifestação contra a violência policial.

Segundo "WAFB", a Polícia suspeita que os incidentes foram provocados por "grupos de fora do estado" que tentaram bloquear uma estrada interestatal.

O incidente não deixou feridos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos