Autoridades sírias ordenam nova prorrogação de trégua e denunciam ataques

Beirute, 12 jul (EFE).- As autoridades da Síria determinaram uma nova extensão por 72 horas da trégua que começou na quarta-feira passada no país e denunciaram hoje a morte de 57 pessoas atingidas por foguetes de grupos terroristas em Aleppo.

De acordo com o canal de TV oficial, o Comando geral das Forças Armadas ordenou uma prorrogação do fim das hostilidades desde a meia-noite de hoje até às 23h59 (17h59 horário de Brasília) da próxima quinta-feira.

Na última quarta-feira, o Exército sírio anunciou o começo de uma trégua de 72 horas, que foi alongada no sábado por mais três dias. No entanto, durante este período em vez da redução da violência houve um aumento dos ataques em algumas partes do território, como nos arredores de Damasco e em Aleppo, a segunda maior cidade do país.

A Comissão Suprema para as Negociações, a maior coalizão de grupos políticos e militares da oposição, em princípio, aceitou a trégua, mas a deu por encerrada no fim de semana perante o aumento das hostilidades.

Por outro lado, a agência de notícias estatal síria, "Sana", que citou uma fonte do governo de Aleppo, denunciou que pelo menos 57 pessoas morreram e 497 ficaram feridas nos últimos quatro dias atingidas por foguetes lançados por organizações terroristas na região. A fonte ressaltou que entre os mortos há, pelo menos, 15 crianças e 22 mulheres.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos