Iraque se prepara para fuga de até 1 milhão de pessoas de Mossul

Mossul (Iraque), 12 jul (EFE).- O governo do Iraque elaborou um plano de emergência para auxiliar até um milhão de moradores de Mossul, que calcula que poderão fugir durante a operação militar para expulsar os jihadistas da cidade, disse nesta terça-feira à Agência Efe o ministro de Imigração e Deslocados, Jassim Mohammed.

O ministro assegurou que um plano de emergências para alojar os refugiados já está preparado e, para isso, o Executivo contou com a participação de todos os departamentos estatais e as organizações humanitárias nacionais e internacionais envolvidas.

O plano está pronto para responder a três possíveis cenários: o deslocamento de 250.000 refugiados, no melhor dos casos; a fuga de meio milhão ou, no pior dos casos, de até um milhão de pessoas.

Mohammed acrescentou que seu ministério habilitou áreas próximas a Mossul para receber os refugiados, como nos povoados de Al Jazar, Al Sheijan e outros lugares próximos à represa de Mossul, cerca de 35 quilômetros ao norte da cidade.

Ontem, o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Ahston Carter, anunciou em Bagdá que seu país enviará em breve 560 soldados adicionais ao Iraque para ajudar às forças iraquianas na reconquista de Mossul, capital da província de Ninawa e reduto do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) no país.

As forças armadas iraquianas começaram a campanha para retomar o controle de Ninawa no último dia 24 de março, com o apoio das forças curdas "peshmergas", a milícia árabe sunita Multidão dos Clãs, e a cobertura aérea da coalizão internacional.

O EI conquistou Mossul em junho de 2014 e declarou um califado islâmico nos territórios sob seu controle no Iraque e na Síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos