Tribunal no Cazaquistão condena à prisão 12 terroristas islâmicos

Astana, 12 jul (EFE).- Um tribunal no noroeste do Cazaquistão condenou a uma pena de entre seis e oito anos de prisão 12 cazaques que planejavam viajar à Síria para lutar junto ao autodenominado Estado Islâmico, informaram nesta terça-feira à Agência Efe fontes judiciais

Os 12 condenados tiveram também suas propriedades confiscadas após serem declarados culpados de "participar de atividades de um grupo terrorista, financiar atividades terroristas e extremistas e apoiar o terrorismo e o extremismo", segundo comunicou o escritório de imprensa do tribunal regional de Atkobe.

"Estes cidadãos planejavam deixar de maneira ilegal o país e entrar em território sírio para participar do conflito armado como parte da organização terrorista Estado Islâmico", sustentou o tribunal.

Os investigadores descobriram que os 12 terroristas condenados se comunicavam com um recrutador de terroristas pela internet e estavam preparados para se unir às fileiras da organização internacional terrorista na Síria, afirmou a corte.

O escritório de imprensa declarou que os agentes do Comitê de Segurança Nacional detiveram em fevereiro os 12 terroristas em um posto de controle da estrada enquanto tentavam sair do país com documentos falsos e acompanhados de seus familiares.

"Tinham previsto viajar à Turquia através do Quirguistão e depois continuar o caminho à Síria", afirmou o tribunal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos