Morre Bernardo Provenzano, antigo "chefe" da máfia siciliana

Roma, 13 jul (EFE).- Bernardo Provenzano, considerado o chefe da máfia siciliana "Cosa Nostra" e detido desde 2006, morreu nesta quarta-feira aos 83 anos em Milão (norte da Itália), confirmaram à Agência Efe fontes do Departamento de Administração Penitenciária italiana.

Provenzano (Corleone, 1933) morreu hoje no hospital milanês de San Paolo, onde permanecia internado desde 9 de abril de 2014 sob regime de isolamento penitenciário.

Seu estado de saúde era muito delicado e suas condições se agravaram na sexta-feira passada por causa de uma infecção pulmonar, afirmou Roberto Piscitello, diretor-geral de detidos em tratamento do Ministério da Justiça.

No entanto, em seus últimos anos permaneceu sob longos períodos de sono, com um quadro cognitivo muito limitado, sem poder falar e em 2012 entrou em coma profundo após passar por uma cirurgia na cabeça ao cair em sua cela.

Considerado um dos maiores criminosos da história italiana, foi detido em 11 de abril de 2006 em uma casa do município siciliano de Corleone, próximo à casa de sua família, após permanecer foragido durante 43 anos.

As fontes assinalaram que a última visita que recebeu em vida foi em 10 de julho, quando sua mulher e filhos foram autorizados a ver o mafioso no centro hospitalar.

Conhecido como "Zio Binu" (Tio Bernardo) ou "U tratturi" (o Trator, por sua força e determinação para disparar), Provenzano se transformou no sanguinário "chefe dos chefes" da Cosa Nostra após a detenção de Toto Riina.

Nos 42 anos que permaneceu foragido da Justiça, administrou toda a atividade da "Cosa Nostra" e ordenou centenas de assassinatos, o que lhe transformou no "inimigo número um" das forças da ordem italianas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos