Número de mortos após choque de trens na Itália sobe para 27

Roma, 13 jul (EFE).- O número de pessoas que morreram no acidente ferroviário que aconteceu na terça-feira no sul da Itália subiu para 27, segundo confirmaram nesta quarta-feira à Agência Efe fontes do Departamento de Defesa Civil.

O número de feridos chegou aos 50, muitos deles em estado grave, de acordo os dados ainda provisórios da tragédia.

O choque entre os dois trens aconteceu na manhã de ontem, quando as duas composições percorriam a mesma linha que une os municípios de Andria e Corato, na região meridional da Apúlia.

As imagens divulgadas pela imprensa local mostram a magnitude do desastre, com os dois trens destruídos e com toda a área coberta por pedaços da carroceria e outros materiais.

Os serviços de segurança e de emergência estiveram toda a noite limpando a área com um guindaste na busca de possíveis sobreviventes ou corpos.

A Procuradoria de Trani já abriu uma investigação por suspeita de homicídio culposo múltiplo e desastre ferroviário por desconhecidos, para avaliar se a tragédia aconteceu por causa de um erro humano ou por um falha técnica.

Os veículos de imprensa da Itália afirmam que os trens transportavam diariamente estudantes e trabalhadores que percorriam a obsoleta linha ferroviária. Eles também chamam o local de "a maldição da via única" e criticam as antiquadas infraestruturas do sul da Itália.

O jornal "La Repubblica" denuncia o "projeto bloqueado" desde 2007 para "adequar a área ferroviária do norte de Bari", que entre outras coisas previa dobrar a linha entre Corato e Andria, onde aconteceu o acidente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos