Rajoy pretende conseguir aval do Congresso para governar em 2 de agosto

Madri, 13 jul (EFE).- O presidente interino do Governo da Espanha, Mariano Rajoy, trabalha com a data de 2 de agosto para se submeter à primeira votação na qual tentará ser reeleito pelo Congresso caso receba convite do rei Felipe VI para permanecer no poder.

Em uma conversa com jornalistas no Congresso, Rajoy citou essa data para uma primeira votação na qual teria que ser eleito por maioria absoluta, de pelo menos 176 cadeiras de 350.

Caso não seja eleito em primeiro turno, ele teria que passar por uma segunda votação em 4 de agosto, na qual bastaria ter mais votos a favor que contra (maioria simples).

O centro-direitista Partido Popular (PP), de Rajoy, ganhou as as eleições legislativas de 26 de junho com 137 cadeiras, contra 85 do PSOE (Partido Socialista Operário Espanhol), 71 da coalizão de esquerda Unidos Podemos e 32 do liberal Ciudadanos.

Na rodada de contatos que teve nos últimos dias com as bancadas parlamentares, Rajoy não conseguiu até agora apoio expresso.

Só o Ciudadanos, que já anunciou que votará "não" na primeira rodada, sinalizou que pode se abster na segunda votação como um gesto para tentar favorecer a formação de um governo.

O PSOE deixou claro que votarão "não" nas duas rodadas, segundo disse hoje ao próprio Rajoy o secretário-geral da legenda, Pedro Sánchez.

A nova legislatura será aberta na próxima terça-feira, e a partir desse momento, mas sem data fixa, o rei Felipe VI convocará os grupos parlamentares para uma rodada de conversas da qual poderia sair um candidato à posse como chefe do governo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos