Bombardeios e disparos de projéteis em Aleppo deixam pelo menos 13 mortos

Beirute, 14 jul (EFE).- Pelo menos 13 pessoas morreram nesta quinta-feira por bombardeios e disparos de projéteis na cidade de Aleppo, a maior do norte da Síria, e na população de Manbech, ao nordeste, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Nove pessoas, entre eles sete menores e mulheres, perderam a vida por ataques de aviões de guerra nos bairros de Tariq al Bab e Salehin, na cidade de Aleppo.

Por outro lado, outras três pessoas morreram por bombardeios da coalizão internacional contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) em Manbech.

Além disso, houve um quarto morto nesta população pelo impacto de projéteis em distintas zonas.

Manbech é palco, desde 31 de maio, de uma ofensiva das Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada curdo-árabe, respaldada pela coalizão internacional, que tenta arrebatar do EI o controle da cidade.

O Observatório destacou que os combates entre as FSD e o EI se desenvolvem atualmente no setor norte do bairro de Al Hizauna, em Manbech, e em áreas do oeste da cidade.

Enquanto isso, em Aleppo, facções armadas opositoras lançaram na terça-feira um ataque contra zonas em poder das autoridades, depois que o Exército interrompeu na semana passada a via principal de provisões aos distritos do leste da cidade, em poder dos rebeldes.

Esta escalada da violência na província de Aleppo coincide com uma trégua no país, iniciada no último dia 6 e que foi prorrogada na terça-feira pelo Exército por 72 horas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos