May abordará com Sturgeon consequências do "Brexit" na Escócia

Londres, 14 jul (EFE).- A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, deve abordar amanhã em Edimburgo as consequências da saída do Reino Unido da União Europeia (UE) para a Escócia com a ministra principal da nação, Nicola Sturgeon, informou nesta quinta-feira a rede "BBC".

A dirigente do Partido Conservador, que em seu primeiro discurso como chefe de Governo ressaltou o caráter "unionista" de seu partido, vai conversar com a líder nacionalista, que antecipou que defenderá um segundo referendo sobre a independência se o "Brexit" vingar.

Pouco depois de May ser empossada como chefe de Governo nesta quarta-feira, Sturgeon afirmou que espera "estabelecer uma relação de trabalho construtiva" com ela, apesar de suas "diferenças" políticas.

"O governo escocês está percorrendo todos os caminhos possíveis para proteger nosso lugar na Europa, o que significa, certamente, proteger a liberdade de trocas comerciais para nossas empresas, o direito dos trabalhadores de serem protegidos e a influência nas decisões da UE", disse Sturgeon à "BBC".

"Deixei claro que a opção do referendo sobre a independência deve estar sobre a mesa se ficar claro que esse é o melhor ou o único modo de preservar nosso status na União Europeia", acrescentou.

O ex-ministro principal escocês Alex Salmond criticou, por sua vez, que May "tenha mantido uma linha dura em relação a sua posição sobre as aspirações escocesas".

O antecessor de Sturgeon como líder do Partido Nacionalista Escocês disse que a postura da nova chefe de governo é "similar à da antiga primeira-ministra Margaret Thatcher, que não era conhecida por sua amizade com a Escócia".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos