Cúpula republicana elogia escolha de Pence como candidato a vice de Trump

Washington, 15 jul (EFE).- A cúpula republicana aplaudiu nesta sexta-feira a escolha do governador de Indiana, Mike Pence, como candidato a vice-presidente do virtual indicado do partido à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, por considerá-lo um conservador sólido e de ampla experiência política.

"Mike Pence procede do coração do movimento conservador e do coração dos Estados Unidos (Indiana). Não posso imaginar uma escolha melhor para nosso candidato à vice-presidência", afirmou hoje o presidente da Câmara dos Representantes, Paul Ryan, em comunicado.

"Precisamos de alguém constante e seguro em seus princípios, alguém que pode ir ao importante e fazer uma defesa persuasiva do conservadorismo. Mike Pence é esse homem", acrescentou.

Ryan presidirá a Convenção Nacional Republicana, que será realizada entre os dias 18 e 24 de julho em Cleveland (Ohio), e, além disso, é o conservador de maior categoria que participará do que será um encontro atípico, sem grandes figuras, como os únicos ex-presidentes do partido vivos, George Bush pai e filho.

O Comitê Nacional Republicano, encarregado de pacificar o partido após a controvertida vitória de Trump nas primárias, considerou que Pence "é uma incorporação sólida" à chapa presidencial com a qual os conservadores concorrerão às eleições de 8 de novembro.

"Pence é um experiente servidor público e um sólido conservador cujas políticas conduziram ao período mais longo de criação de emprego ininterrupta na história de Indiana", destacou Ryan na nota.

"Suas ideias de ganhador contrastam totalmente com as de Hillary Clinton (virtual candidata democrata), cujos planos passam meramente por mais das mesmas políticas fracassadas de Obama, que fizeram a dívida subir às nuvens e desabaram os salários", concluiu.

Quem também teve boas palavras para Pence foi o ex-presidente da Câmara dos Representantes e também republicano John Boehner (2011-2015).

"O governador Pence é um líder excepcional e um homem ainda melhor. Exerceu um papel-chave nos ajudando a ganhar a maioria na Câmara dos Representantes. E com seu coração, honestidade e integridade ganhou a confiança e o respeito de todos com os quais serviu", considerou Boehner.

Pence, congressista por Indiana entre 2001 e 2013, guarda boas conexões desse período em Washington, onde batalhou pela disciplina fiscal, um governo federal com menos peso, uma política de defesa forte e uma agenda social rigorosamente conservadora.

O governador é visto como uma "opção de consenso" que pode tornar Trump "digerível" não só entre a elite do partido, mas também para o eleitor ultraconservador e o poderoso setor evangélico.

Estes grupos, com frequência entrelaçados, nunca confiaram que Trump seja um autêntico conservador, uma vez que no passado apoiou democratas, se mostrou aberto em temas divisores como o aborto e já está em seu terceiro casamento.

Um sinal inequívoco de que Pence pode ajudar Trump a reconciliar-se com o núcleo tradicional do partido é o editorial que o conservador "Wall Street Journal" lhe dedicou hoje.

"Pence reafirmará aos conservadores que ainda têm dúvidas sobre Trump e a reconversão de sua campanha aos valores tradicionais (...). É um político de carreira com um semblante otimista e que é popular em todo o espectro republicano", destacou o jornal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos