França pede que seus cidadãos na Turquia não saiam de suas casas ou hotéis

Paris, 15 jul (EFE).- O Ministério de Relações Exteriores da França recomendou nesta sexta-feira aos franceses que se encontrem na Turquia que não saiam às ruas perante a situação nesse país, onde nesta noite aconteceu um golpe de Estado.

Segundo a imprensa local, o alerta foi dado tanto através da embaixada como do dispositivo Ariane, que permite aos que se tenham inscrito receber recomendações de segurança ou ser contatados em caso de crise no país de destino.

O exército turco qualificou hoje como "traidor" o presidente turco, o islamita Recep Tayyip Erdogan, e lhe acusou de ter estabelecido um "regime autoritário baseado no medo" e, por essa razão, declarou o toque de recolher e a lei marcial para todo o país.

Por sua parte, Erdogan fez hoje um apelo ao povo turco para que resista a essa tentativa de golpe militar, que, em sua opinião, foi realizado por um pequeno grupo de militares e "cedo ou tarde será eliminado".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos