"Não é momento de fazer críticas à segurança em Nice", diz Sarkozy

Paris, 15 jul (EFE).- O ex-presidente da França e líder do partido Os Republicanos, Nicolas Sarkozy, evitou fazer críticas à segurança em Nice ao afirmar nesta sexta-feira que este é um momento de "recolhimento em torno das vítimas", mas alertou que, em breve, deverá "dizer algumas coisas".

"Não é o momento de falar sobre meios para proteger. É o momento de ser solidário com as famílias", disse Sarkozy na saída da missa realizada na catedral de Nice em memória das vítimas do atentado de ontem na cidade, que deixou 84 mortos e mais de 200 feridos.

"Havia crianças em Nice. Pessoas que queria aproveitar de um momento de festa e que foram mortas de uma maneira intolerável", disse o líder da oposição conservadora, em tom solene.

"Haverá um momento, que chegará bem em breve, no qual devemos que dizer as coisas. Hoje é o momento de respeitar a dor", afirmou Sarkozy.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos