Kerry pede que Turquia apresente provas de que Gülen organizou golpe no país

Bruxelas, 16 jul (EFE).- O secretário de Estado americano, John Kerry, pediu neste sábado que a Turquia apresente provas de que o clérigo Fetullah Güllen, residente nos Estados Unidos e um dos principais opositores do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, é o responsável pela tentativa de golpe de Estado na noite de ontem.

Kerry, que estava em visita oficial a Luxemburgo, mostrou seu apoio ao governo turco após o golpe fracassado, mas pediu que Erdogan compartilhe provas do envolvimento de Gülen com os serviços de inteligência americanos, de acordo com os jornais locais "Luxemburguer Wort" e "Tageblatt".

"Não recebemos nenhum pedido do governo turco sobre a extradição de Gülen por enquanto, mas esperamos que haja perguntas", indicou o chefe de diplomacia americana à imprensa de Luxemburgo.

O secretário de Estado, que falou com os jornalistas depois de se reunir com o ministro das Relações Exteriores de Luxemburgo, Jean Asselborn, disse que "convidará, como sempre faz, ao governo turco que compartilhe qualquer tipo de informação legítima que receber".

O governo da Turquia criticou hoje abertamente os EUA por abrigarem Gülen, considerado como o responsável pelo golpe. Com 75 anos, o clérigo mora na Pensilvânia desde 1999 e é acusado por Ancara de ser um "terrorista que quer desestabilizar o governo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos