Polícia detém 10 juízes da cúpula judicial da Turquia

Istambul, 16 jul (EFE).- A polícia deteve 10 juízes do 'Danistay', um dos organismos supremos do judiciário turco e máxima autoridade para litígios administrativos, informou a agência turca "Anadolu".

Outros 38 membros deste corpo estão sendo procurados, acrescentou a emissora privada "NTV".

Além disso, foi emitida uma ordem de detenção contra 140 juízes do Tribunal Supremo (Yargitay), afirmou a citada emissora.

O presidente desta instituição, Ismail Rüstü Çirit, prometeu em entrevista à rede "castigar todos os traidores".

A medida ocorre horas depois que foi abortada uma tentativa de golpe de Estado e que a Junta Superior de Juízes e Promotores destituiu 2.745 juízes.

Ao mesmo tempo, a Junta, presidida pelo ministro turco de Justiça, Bekir Bozdag, destituiu cinco de seus 22 membros.

Segundo informa o jornal "Hürriyet" em sua versão digital, os juízes foram aparentemente destituídos por serem suspeitos de relação com o predicador Fethullah Gülen, exilado nos Estados Unidos e inimigo do governante partido islamita AKP.

O governo turco e o presidente do país, Recep Tayyip Erdogan, asseguram que os chamados "gülenistas" estão por trás da tentativa de golpe de Estado.

A violenta tentativa deixou entre 181 e 265 mortos, segundo as diferentes fontes, assim como 1.440 feridos, enquanto 2.839 supostos soldados golpistas foram detidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos