Policial de Atlanta irá a julgamento por conta da morte de um negro

Washington, 15 jul (EFE).- Um policial de Atlanta, nos Estados Unidos, que foi expulso da corporação nesta semana por matar um negro desarmado, será julgado por homicídio, segundo informações divulgadas na sexta-feira pelo promotor que investiga o caso.

O agente em questão, James Burns, matou a tiros no dia 22 de junho, Devaris Caine Rogers, que saía com seu veículo de uns apartamentos onde teria acontecido um roubo.

Segundo a investigação interna do Departamento de Polícia de Atlanta, Burns não sabia quem estava no interior do veículo no momento do disparo e também se tinha alguma relação com o roubo.

A Promotoria do condado de Fulton, cuja capital é Atlanta, informou que Burns será processado por esse assassinato.

O promotor Paul Howard citou "as testemunhas oculares, vídeos e resultados da investigação da Polícia de Atlanta" como provas conclusivas para proceder com o caso como qualquer outro de assassinato.

Howard emitirá um mandado de prisão contra Burns em agosto e, posteriormente, fará a acusação formalmente do assassinato de Rogers.

Esta decisão ocorre durante um novo clima tenso no país pela morte de negros desarmados a mãos da Polícia, concretamente os assassinatos de Alton Sterling e Philando Castile, em Louisiana e Minnesota, respectivamente.

Em uma dos protestos que sucederam as mortes de Sterling e Castile, um franco-atirador negro matou cinco policiais brancos em Dallas (Texas).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos