Homens armados detêm subchefe de Polícia armênia e outros 7 agentes

Tbilisi, 17 jul (EFE).- O grupo de homens armados que atacou neste domingo o prédio da Polícia na capital da Armênia, Yerevan, retém o subchefe da Polícia nacional, o general Vardan +Eguiazarian, e outros sete agentes da ordem.

Assim confirmou o deputado Nikol Pashinian, que manteve negociações com os assaltantes, informam veículos de imprensa locais.

"Pedem a renúncia dos dirigentes do país e a libertação de seu correligionário Zhirair Sefilian", líder do grupo radical opositor Nova Armênia, explicou o deputado.

Além de exigir a formação de um governo provisório após a renúncia do presidente, Serzh Sargsyan, advertem que se a Polícia decidir atacar, "responderão da mesma forma".

Por sua vez, as autoridades confirmaram a morte de um policial durante o ataque no qual os agressores entraram nas instalações da Polícia e do Ministério do Interior em um caminhão.

"Neste momento começaram negociações para sua rendição pacífica", informou o Serviço Nacional de Segurança da Armênia em comunicado, no qual se adverte que "os agressores serão 'neutralizados' e punidos de acordo com a lei".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos