Líder republicano mais votado da história, Trump chega à Convenção "isolado"

Jairo Mejía

Cleveland (EUA), 17 jul (EFE).- O magnata Donald Trump chega à Convenção Republicana de Cleveland (Ohio) acolhido pelo maior número de votos nas primárias da história do partido, mas ignorado por grandes figuras políticas, empresas e artistas.

A Convenção, que começa na segunda-feira no estádio Quicken Loans, é um espetáculo político e de massas na qual se reúnem grandes marcas, músicos, artistas e ex-presidentes.

Empresas financeiras e de telecomunicações, que costumam aproveitar este evento como grande vitrine, não quiserem patrocinar o evento perante o temor de atingir negativamente coletivos como os imigrantes hispânicos, as mulheres e os mulçumanos, alvos favoritos de Trump.

Segundo a publicação "Político", o cancelamento de patrocínios do FedEx, Visa, Pepsi e Coca-Cola deixou os organizadores do conclave republicano com um buraco de US$ 6 milhões que pediram ao bilionário e doador republicano Sheldon Adelson.

Trump, um "showman" e empresário que nunca foi eleito para cargo público algum, tentou congregar o maior número possível de dirigentes republicanos com pleno conhecimento de que os insultos que proferiu durante os debates das primárias com seus companheiros de formação não o deixariam em uma situação fácil.

Por Cleveland não irão passar o "pequeno Marco", como Trump chamou o senador Marco Rubio; o "baixa energia" Jeb, o apelido eleito para o ex-governador da Flórida Jeb Bush, e o senador Rand Paul, a quem simplesmente chamou de feio.

Trump também não contará com o apoio na Convenção de ex-presidentes, como é tradicional, já que George W. Bush não estará presente, da mesma forma que todo o clã Bush (incluído o patriarca George H. W.), uma presença quase sempre marcante neste tipo de reuniões.

Nem sequer o governador do estado de Ohio e rival de primárias, John Kasich, comentou se irá passar pelo evento mais importante de seu partido em quatro anos e celebração de maior destaque do estado neste verão, que deverá reunir cerca de 50 mil pessoas.

Muitas figuras republicanas mantêm uma distância estratégica de Trump porque tentam a reeleição, como é o caso do candidato presidencial de 2008 e senador, John McCain.

Outros que não tem nada a perder, como o candidato a presidente de 2012, Mitt Romney, não duvidaram nem um segundo em qualificar Trump como o maior erro dos conservadores americanos por ser "um farsante" que "diminuirá as possibilidades de um futuro próspero".

"Provavelmente 40% dos interventores vêm do setor privado. Temos atletas e pessoas do entretenimento", explicava nesta semana em entrevista à "Fox Business" Eric Trump, mão direita de seu pai durante esta campanha.

O terceiro dos filhos de Trump destacou os discursos da estrela do futebol americano Tim Tebow e de Dana White, presidente do Ultimate Fighting Championship (UFC).

Da lista de participantes não estarão políticos em alta como a governadora do Novo México Susana Martínez e o governador de Nevada Brian Sandoval, o que afasta ainda mais os votos latinos de Trump.

O coro no qual Trump se concentrará é formado pelo governador de Nova Jersey, Chris Christie; o ex-presidente do Congresso Newt Gingrich e o governador da Flórida, Rick Scott, além de seu companheiro de fórmula, o governador de Indiana Mike Pence.

Trump que disse em abril que "é preciso pôr um pouco do showbusiness na convenção para que as pessoas não durmam", teve que lidar também com artistas que não quiseram atuar em Cleveland, como o cantor de country Ted Nugent e a banda de country cristã The Oak Ridge Boys.

Já por outro lado, Trump será recebido em Cleveland por cem mulheres desnudas, convocadas para a ocasião e como protesto para demonstrar o poder da mulher pelo artista Spencer Tunick, e o experimento musical de protesto "Prophets of Rage", integrado por Rage Against The Machine, Public Enemy e Cypress Hill.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos