Morre Alan Vega, vocalista do Suicides e pioneiro do punk nos EUA

Redação Central, 17 jul (EFE).- O vocalista Alan Vega, do grupo Suicides, considerado um dos personagens mais influentes da história do rock e um dos pioneiros do punk, morreu aos 78 anos, enquanto dormia, informou neste domingo o músico Henry Rollins.

Vega foi muito influenciado por Elvis Presley e seu rockabilly, embora tenha caracterizado seu estilo musical com o uso de instrumentos eletrônicos e sintetizadores.

Rollins informou em seu site oficial sobre a morte do amigo e incluiu um comunicado aprovado pela família de Vega, no qual se afirma que ele morreu "tranquilamente" enquanto dormia.

"Não era só um criador implacável, um escritor e músico até o fim, mas era surpreendentemente único. Um artista por excelência em todos os níveis imagináveis", diz a nota.

Nascido em 1938, no Brooklyn (Nova York, Estados Unidos), Vega começou sua trajetória como artista plástico. Suas pioneiras esculturas o deram notoriedade.

A cidade onde nasceu foi palco para seu plano seguinte, o "Project of Living Artists", um espaço no qual Vega desenvolvia seu lado artístico e experimentava a música eletrônica. Pelo local passaram grupos pioneiros do "pré-punk" nova-iorquino, como o New York Dolls, Television e Blondie.

Um dos músicos que foram atraídos pelo projeto de Vega foi o instrumentista Martin Rev, com quem ele posteriormente formou o Suicides, de grande influência na cena americana nos anos 70, junto com outros pioneiros do Punk, como Ramones, Patti Smith e Talking Heads.

O primeiro trabalho do Suicides, que levava o nome do grupo, foi publicado em 1977, e incluía a música "Ghost Riders", uma das mais famosas da carreira de Vega.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos