Poroshenko promete que castigará culpados por queda do MH17 há 2 anos

Kiev, 17 jul (EFE).- O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, prometeu neste domingo que castigará os culpados pela queda, há dois anos, do avião de Malaysia Airlines com 298 pessoas a bordo, cujo autoria ainda é desconhecida.

"Seguirei lutando para que cada um dos criminosos que são culpados pela queda do avião receba um merecido e irreversível castigo", disse Poroshenko em comunicado.

Poroshenko, que acusa os separatistas pró-Rússia de derrubar o avião com um míssil Buk de fabricação russa, destacou que a Ucrânia e seus parceiros ocidentais "estão fazendo o possível para que todos os culpados da tragédia sejam levados perante a justiça".

"Eu, como cada ucraniano, compartilho sinceramente a dor daqueles que perderam seus entes queridos na catástrofe do MH17", acrescentou.

Na mesma linha a UE lembrou hoje que a resolução 2166 do Conselho de Segurança da ONU pede que aqueles que sejam direta ou indiretamente responsáveis do derrubo do avião "devem prestar contas e ser levados perante a justiça".

O Conselho de Segurança da Holanda, país de onde procediam 198 das vítimas, concluiu em outubro de 2015 que o avião foi derrubado por um míssil Buk de fabricação russa que afetou a cabine desde a esquerda.

Investigadores holandeses, que trabalham para determinar desde onde foi disparado exatamente o míssil, publicaram recentemente uma fotografia de um fragmento de míssil Buk achado no local do acidente.

Os primeiros-ministros da Rússia, Dmitri Medvedev, e Holanda, Mark Rutte, abordaram este assunto durante sua participação esta semana no fórum Ásia-Europa em Ulan Bator, capital da Mongólia, encontro no qual advogaram por não politizar a catástrofe.

A Rússia negou de maneira reiterada seu envolvimento no ataque e rejeitou que os responsáveis fossem os separatistas pró-Rússia, ao mesmo tempo que acusou Kiev de abater o avião de passageiros com um de seus caças.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos