Coreia do Norte realiza lançamento de três mísseis balísticos

(Atualiza com mais detalhes).

Seul, 19 jul (EFE).- A Coreia do Norte realizou nesta terça-feira (data local) o lançamento de dois mísseis balísticos de curto alcance e outro de médio alcance ao Mar do Leste, segundo explicaram fontes militares sul-coreanas e americanas.

O Estado-Maior Conjunto de Seul (JCS) informou primeiro que Pyongyang lançou três mísseis de curto alcance tipo Scud entre 5h45 e 6h05 (horário local, 17h45 e 18h05 de segunda-feira em Brasília) da província de Hwanghae e estes voaram entre 500 e 600 quilômetros.

A nota do JCS detalhou que se trata de um tipo de míssil capaz de alcançar o território da Coreia do Sul e que as forças armadas de Seul se mantêm em alerta.

Pouco depois, o Comando Estratégico dos Estados Unidos (USSTRATCOM) acrescentou em uma breve nota recolhida pela agência sul-coreana "Yonhap" que o terceiro projétil não seria um Scud, mas um míssil Rodong de médio alcance.

Acredita-se que os Rodong podem ter um alcance de até 1.000 quilômetros.

O lançamento de hoje acontece depois que, no último dia 9 de julho, Pyongyang realizou um novo teste de um míssil balístico lançado de um submarino, que falhou na fase de voo segundo as autoridades de Seul, mas que foi considerado um avanço na tecnologia de mísseis do regime norte-coreano.

Os lançamentos acontecem também depois que os Estados Unidos impuseram pela primeira vez, no início de julho, sanções ao líder norte-coreano Kim Jong-un e outros altos cargos do regime por suas violações dos direitos humanos, o que Pyongyang qualificou como uma "declaração de guerra".

Além disso, Coreia do Sul e Estados Unidos selaram no dia 8 de julho um acordo para instalar no final de 2017 o escudo antimísseis THAAD, que pretende fazer frente aos programas armamentistas da vizinha Coreia do Norte.

Os dois aliados começaram a negociar a instalação do Sistema de Defesa Terminal de Áreas a Grandes Altitudes (THAAD) pouco depois que o regime de Pyongyang realizou seu quarto teste nuclear subterrâneo e lançou um foguete espacial com tecnologia de mísseis balísticos intercontinentais em janeiro e fevereiro, respectivamente.

Por sua parte, o primeiro-ministro sul-coreano, Hwang Kyo-ahn, considerou hoje que os três lançamentos da Coreia do Norte provam que "suas provocações aumentam a cada dia", e defendeu a necessidade de instalar o THAAD e reforçar as capacidades defensivas de Seul.

Várias resoluções da ONU proíbem a Coreia do Norte de desenvolver e testar mísseis balísticos devido principalmente a seu atual programa de provas de armas nucleares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos