Itamaraty vê com "preocupação" a restrição de liberdades a juízes na Turquia

São Paulo, 18 jul (EFE).- O Ministério das Relações Exteriores expressou nesta segunda-feira sua "preocupação" com o "cerceamento" de liberdades individuais de milhares de membros do Poder Judiciário após o fracassado golpe de Estado de sexta-feira passada na Turquia.

O chanceler José Serra afirmou através de um comunicado que o governo tomou nota do fim do "lamentável episódio", em referência à tentativa de levante militar.

"O governo brasileiro registra o fim, graças a esforço que contou com a participação da sociedade civil e o apoio unânime dos partidos políticos representados no Parlamento turco, do lamentável episódio que vitimou centenas de pessoas na Turquia no último dia 15 de julho", destacou Serra.

O ministro das Relações Exteriores ressaltou que o governo brasileiro "continua a acompanhar" os eventos na Turquia e espera que "a paz e tranquilidade institucional sejam plenamente restabelecidas naquele país amigo".

Após a tentativa fracassada de golpe, o governo turco iniciou um expurgo na Administração com milhares de detenções e suspensões de juízes, policiais, militares e funcionários.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos