Baviera confirma que afegão de vídeo jihadista foi autor de ataque em trem

Berlim, 19 jul (EFE).- As autoridades do estado da Baviera confirmaram nesta terça-feira que o jovem que se declara "soldado do califado" no vídeo divulgado pelo Estado Islâmico (EI) é o refugiado afegão que ontem à noite atacou com um machado os passageiros de um trem regional e deixou cinco pessoas em estado grave.

"Sabemos que o vídeo é autêntico", afirmou o ministro do Interior da Baviera, Joachim Herrmann, em relação ao vídeo postado na internet pela agência de notícias "Amaq", vinculada ao EI, e no qual um jovem aparece com uma faca falando para a câmera.

A identidade dele foi revelada pela polícia e por várias testemunhas, que o reconhecem como o refugiado afegão de 17 anos que ontem cometeu o ataque.

"As autoridades o estão analisando ainda, mas partem da base de que é autêntico", declarou o ministro da Chancelaria, Peter Altmaier, à rede de televisão estatal "ZDF".

O presidente da Polícia Federal (BKA), Holger Münch, também classificou o vídeo como autônomo, mas ressaltou que isso não significa necessariamente que antes do ataque houvesse conexões entre o refugiado afegão e redes jihadistas.

"O EI costuma reivindicar com alarde atentados cometidos ou não em seu nome", advertiu Münch, para quem os comunicados da organização terrorista assumindo autoria de ataques supostamente islâmicos "fazem parte de sua estratégia de propaganda".

O jovem, identificado pela "Amaq" como Mohammed Riad, afirma no vídeo ser "um dos soldados do califado" e faz ameaças. "Vou degolar com esta faca e cortar vossos pescoços com machados".

"Vivi entre vós em vossas casas e planejei (o ataque) contra vós em vosso território, vou degolá-los em vossas casas e vossas ruas", afirmou o jovem.

As autoridades alemãs dão como certo que o jovem, que ontem à noite feriu com um machado e uma faca cinco pessoas e acabou sendo morto pela polícia, agiu com motivação "política" e deixou uma carta falando sobre sua intenção de se "vingar dos infiéis".

"E agora rezem por mim, para que possa me vingar destes infiéis e vá para o céu", escreveu ele na carta, destinada a seu pai e achada no quarto da casa onde vivia, com uma família de amparo, na pequena cidade de Ochsenfurt.

O jovem entrou no trem "com a decisão de matar passageiros totalmente desconhecidos" para se vingar pelo que os "infiéis" fizeram a seus "irmãos muçulmanos", disse o promotor de Bamberg, Erik Ohlenschlager.

O ataque aconteceu ontem à noite, pouco depois de ele entrar no trem, quando se lançou sobre os passageiros aos gritos de "Allahu akbar", ("Alá é grande").

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos