Cazaquistão diz que assassino de Almaty atuou "por vingança"

Astana, 19 jul (EFE).- O Ministério do Interior do Cazaquistão disse nesta terça-feira que o homem que assassinou quatro policiais e dois civis ontem em Almaty, maior cidade do país, confessou aos investigadores que cometeu o crime por vingança.

O jovem de 26 anos de idade, identificado como Ruslan Kulikbayev, teria assassinado uma mulher uzbeque nas primeiras horas da segunda-feira e, posteriormente, continuou matando "porque sabia que seria detido," informou o ministro do Interior, Kalmukhanbet Kasimov, à Agência Efe.

As autoridades divulgaram inicialmente que havia mais de um homem envolvido e que os tiroteios registrados em duas delegacias de polícia e no prédio do Comitê de Segurança Nacional de Almaty pareciam obra de um grupo de terroristas islâmicos.

Entretanto, o porta-voz do Ministério, Oleg Ivashchenko, disse hoje à Efe que Kulikbayev, que tinha passado quase seis anos preso por roubo e posse ilegal de armas, atuou sozinho, roubando veículos e obrigando os motoristas a levá-lo a cada um de seus alvos.

O agressor ficou ferido em um tiroteio com policiais antes de ser detido. Kasimov disse que foi interrogado no hospital, na presença de seu advogado.

"Durante o interrogatório, ele afirmou que acumulou raiva por todo o tempo que passou na prisão. Ele sabia que seria detido por assassinato (da mulher uzbeque), por isso decidiu fazer a vingança contra os policiais", declarou o ministro.

Momentos depois da troca de tiros, o chefe do Comitê de Segurança Nacional, Vladimir Zhumakanov, informou que Kulikbayev havia se aproximado de integrantes do movimento salafista durante o período preso, mas que não estava claro se seus ataques tinham motivação religiosa.

"Kulikbayev será acusado de terrorismo, assassinato, ataque contra instalações públicas e uso de violência contra autoridades", destacou o ministro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos